.

"Quem dera se por um descuido, Deus te fizesse eterno..."

sábado, 29 de janeiro de 2011

'esse mundinho virtual'


Hoje parei para pensar o porque todas as pessoas virtuais que surgem em nossas vidas fazem tanta diferença, muda tanta coisa,nos faz sentir coisas fora do normal,fora do "virtual".
E porque um dia elas tem que ir?Partir da mesma forma que um dia apareceram? Eu sei que nada é para sempre, o que eu vejo hoje,talvez amanhã eu não veja mais.
O que eu julgo essencial em minha vida no hoje, amanhã poderá não me fazer falta alguma.
Mas eu sei que a saudade que um grande amigo me deixar hoje,eu levarei por toda minha vida, por que só o mundo era virtual, os sentimentos eram reais, e esquecer isso é esquecer que a distância nunca será ausência nos corações de quem não permite.
E eu não permito, permito abri-lo para lembranças,recordações,lágrimas de alegrias,sorrisos e companheirismo em momentos difíceis.
E somente um pedido deixo aqui agora: "Que Deus me permita conhecer cada vez mais pessoas "virtuais" e "reais" ao mesmo tempo,pois elas mantém minha força para um novo amanhã.Porque?
Porque de repente perecebo como encantamento que amigos virtuais não tem idade.
E idade na NET não tem a minima importância,somos quase todos iguais,todos especiais...
Eu acredito que nessa rede há muitos mais calor humano,igualdade,e menos preconceito e mais amor do que qualquer outra sociedade porque aprendemos a amá-las como elas são,da forma como vêm até nos,e pelo que trazem em seus corações.
Dores? Algumas ficarão,um bom sinal de alguém que já sorriu demais e ainda o quer fazer isso cada vez mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Photobucket Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas. Antoine de Saint-Exupéry