.

"Quem dera se por um descuido, Deus te fizesse eterno..."

segunda-feira, 28 de março de 2011

Anjo das Ruas...




Anjos das Ruas
Para muitos um território de sonhos, para outros um pesadelo infindável.
Um lugar de ostentação, luxo e glamour ou apenas um lugar de miséria cedendo espaço a nada mais do que a miséria?
Aos olhos de alguns muitas cores e formas, aos olhos de tristes almas apenas uma cidade cinzenta e sem forma. Muito mais do que arranha-céus, existe o fundo inalcançável de um abismo.
O dia-a-dia mecânico das pessoas as tornam tão indiferentes às outras. Enquanto ao toque de um botão os elevadores sobem aos mais altos prédios, parece que outras pessoas, sem escolha alguma de subir ou descer, encontram o abismo. E quão baixo pode descer o homem.
Protegidos do mundo e de suas exigências muitos encontram o repouso, uma pausa na realidade simplesmente encostando suas cabeças em um travesseiro. Mas a realidade é lenta e dura para aqueles que dormem ao relento de um tensa cidade. Repouso? Como repousar o corpo e o espírito ao relento de um mundo sem tréguas? Corpo e alma gritam de fome sem o alimento de cada dia. Sem o pão que sustenta o corpo, sem a esperança que sustenta a alma.
Pequeninas mãos se sujam com a terra, com as inocentes brincadeiras de crianças. Enquanto algumas mãozinhas tornam-se sujas e calejadas pelos lixos revirados em busca de algum resto que nem sequer podemos chamar de alimento.
Ah, as brincadeiras de crianças! Brincar, correr, sorrir. Ter brinquedo e não ser o brinquedo. Quantas crianças tornam-se brinquedos nas mãos de seres humanos tão hostis, "vendendo seus corpos por poucos trocados".
Feliz a criança que pode gozar de um lar, de um abraço e da proteção de alguém. Mas cruel é a realidade de uma criança que perde ou nem sequer chegou a ter um dia, a proteção amorosa de alguém. Crueldade é encontrar na solidão o seu próprio lar.
Queria eu encontrar nas cores da cidade motivos para escrever uma poesia, mas não quero eu no cinza e no rubro dessas sofridas crianças emocionar ninguém com o meu texto. A miséria já é uma máquina de sensacionalismo e lucro para muitos, e eu não quero de forma alguma me tornar um destes.
Não há poesia na miséria. Talvez por isso eu não encontre uma forma bonita de encerrar este texto. Mas faço minhas as palavras de Che Guevara, e espero apenas que "Acima de tudo procurem sentir no mais profundo de vocês qualquer injustiça cometida contra qualquer pessoa em qualquer parte do mundo. É a mais bela qualidade de um revolucionário".
A poesia está no coração daquele que sabe semear o alimento não só do corpo, mas também da alma nos áridos e miseráveis solos doscorações. "Temos de ir à procura das pessoas, porque podem ter fome de pão ou de amizade." Madre Tereza de Calcutá.

21 comentários:

  1. é lindaaa....

    gostei!
    Beijos querida

    ResponderExcluir
  2. ah, eu lamento...
    Mas faz como eu amiga, improvisa um layout , rs
    eu jogo uma imagem no canto, faço uns desenhos com fundo transparente.. quando enjoa mudo tudooo e assim vai, rs..

    beijoO*

    ResponderExcluir
  3. Olá Hellen, que lindo seu blog,

    A mensagem que postastes é tocante, esse mundo parece viver paralelos que Contratantes, é preciso fazer o bem, fazer da bondade poesia, trazê-la dentro de nós e, espalhá-la por aí.

    Sigo seu blog com prazer.

    Abraços e ótima semana :)

    ResponderExcluir
  4. Belissima mensagem,,,conseguir o alimento pra alma...grande beijo de boa segunda pra ti.

    ResponderExcluir
  5. Hellen este mundo... puxa é tão complicado falar dele. Não quero perder as esperanças de que tudo possa mudar, mas não creio que isto aconteça de um dia para outro. Tem dias que acordo super triste qndo vejo ao redor injustiças, misérias, enfim, coisas ruins; e nesses dias creio que a beleza só existe na poesia, nas palavras a realidade é uma coisa bem diferente. Mas tem dias que acordo querendo mudar o mundo, e agradeço a Deus por estes dias serem muito mais frequentes do que os outros.

    Que possamos escrever as mazelas e as alegrias do mundo, que possamos mostrar que mudar é, sim, possível.

    Ps.: Minha postagem de hoje foi de um filme que assisti "O curioso caso de Benjamin Button", super recomendo, ele é bem demorado, mas é meu favorito, pois me fez refletir muito sobre a vida, sobre a morte... Mas o filme é baseado em um conto de Scott Fitzgerald, mas esse eu ainda não li. No Brasil acho que tem uma versão em HQ.

    ResponderExcluir
  6. que lindo blog vc tem, parabéns, se der passe para conhecer o meu beijos

    ResponderExcluir
  7. Mulher, que inspiração ein..
    não sei nem ao menos o que escrever aqui.

    Só que simplesmente adorei!

    beijs.

    ResponderExcluir
  8. "Que mundo é esse que ninguém entende um sonho? Que mundo é esse que ninguém sabe mais amar?" CBJR.

    Foda, Hellen! Mandou bem demais, moça!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom Hellen

    te ler é sempre buscar uma iluminação para o dia

    Mil beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Hellen...

    Seu texto é emocionante...verdadeiro!

    grande beijo menina querida!


    Zil

    ResponderExcluir
  11. Oi,Hellen!Lindo texto, não tem ocmo não se comover ou se emocionar com aqueles pobres pequenos que pedem um trocado ou um pedaço de fome,mas o que mais me dói é saber que há alimentos para todo,mas muito é desperdiçado, jogado no lixo ao invés de alimentar essas pessoas...
    Uma ótima semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  12. Texto maravilhoso.
    Parabéns pela escolha.
    Menina!!! Seu blog é fachion,lindo!!!
    Hei,já temos algo em comum,eu também tenho uma borboleta tatuada nas costas,um pouco menor e com a inicais dos nomes dos meus filhos rs.
    Obrigado pelo carinho da visita.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  13. "é mesmo muito difícil amar o próximo quando o próximo está muito próximo".


    fernand's

    ResponderExcluir
  14. Vim retribuir a visita e ainda bem que o fiz...:D
    Adorei o blog..
    Excelente texto, uma otima mensagem..:)
    Beijinho*

    ResponderExcluir
  15. Intesamente tocante.
    Muito bom, Hellen! Sem mais palavras.

    Uma abençoada semana pra ti!
    Fique com DEUS
    Um beijo, amada

    ResponderExcluir
  16. Infelizmente, amiga Hellen, existe um mundo paraleo, um mundo no underground que o mundo favorecido não enxerga. Beijos e parabéns

    ResponderExcluir
  17. Ah Hellen infelizmente vivemos em tempos ruins, onde as pessoas
    cada vez mais se tornam vazias, tanta violencia tirando a paz de cada um.
    Pais enterrando seus filhos quando o mais normal seria o contrario.
    A esperança tem andado cada vez mais distantes, e muitos de perdem nesse labirinto que tem se tornado essa vida.

    Nao podemos desistir da vida, da sua beleza, da Fé que nos move.
    Embora eu veja tanto preto e cinza, ainda acredito nas cores da
    vida.

    Ps. musica perfeita essa do rosa de saron (adoro)

    Tenha uma linda semana minha querida!
    Bjs & abracos!

    ResponderExcluir
  18. Este post deve ter vindo lá das profundezas do espírito, hein. Podemos dizer, Hellen, que o Amor das pessoas se esfriou. As pessoas não amam mais a si mesmas e desta forma se tornam impossibilitadas de amarem as outras pessoas. Instituições como a família, igreja, casamento estão cada vez mais desgastadas. Só podia dar nisso: esse bando de gente feita de muita carne e pouca alma.

    Parabens pela inspiração, pelo layout arrojado e pelo modo que conduziu o texto.

    ResponderExcluir
  19. "Anjos que não podem voar..."




    Lindo isto Hellen...

    "A poesia está no coração daquele que sabe semear o alimento não só do corpo, mas também da alma nos áridos e miseráveis solos doscorações".

    tudo muito bonito.
    Me desculpe a ausência, andei um pouco enrolada, obrigada por sua presença =)

    Um beijo

    ResponderExcluir

Photobucket Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas. Antoine de Saint-Exupéry