.

"Quem dera se por um descuido, Deus te fizesse eterno..."

segunda-feira, 2 de maio de 2011


Chegou no apartamento dele por volta das seis da tarde e sentia um nervosismo fora do comum. Antes de entrar, pensou mais uma vez no que estava por fazer. Seria sua primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. Não podia mais voltar atrás. Tocou a campainha e ele, ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender. Ele perguntou se ela queria beber alguma coisa, ela não quis. Ele perguntou se ela queria sentar, ela recusou. Ele perguntou o que poderia fazer por ela. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente. Então ela começou a se despir como nunca havia feito antes. Primeiro tirou a máscara: ‘Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto’. Então ela desfez-se da arrogância: ‘Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história.’ Era o pudor sendo desabotoado: ‘Eu beijo espelhos, abraço almofadas, faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou’. Retirava o medo: ‘Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei’. Por fim, a última peça caía, deixando-a nua ‘Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui’. E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca.”
Strip Tease - Martha Medeiros

26 comentários:

  1. Adoro os textos da Martha Medeiros... Este acima é parecido contigo, né? Decidida e por amor arriscaria tudo. Perdoe-me se achei errado.


    Bom dia, parabéns pela escolha.

    ResponderExcluir
  2. Não esqueça de pegar seu selinho no meu blog, tá?

    Bjo

    ResponderExcluir
  3. Lindo,muito bom mesmo. Desejo a você um maravilhoso começo de semana.Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá querida...Hoje vim conhecer e já me apaixonei pelo teu canto...Vou te seguir, mas volto amanhã para te ler e comentar ok?
    È a correria.beijos achocolatados

    ResponderExcluir
  5. O desnudamento da alma... qdo nos libertamos de tudo o que nos veste e nos impede de sermos vistos por dentro...

    como tudo que Martha escreve, esse não poderia ser diferente: Um primor!

    Obrigada pelos selinhos, vou pegar os 3, posso? hehehe

    Um beijoooooo, lindezaaa!

    ResponderExcluir
  6. Wow que encanto de postagem! Só tenho uma coisa para dizer diante de tudo o que li: Coragem de fazer isso poucos tem... Coragem de ser corajosa é tão raro....

    bjs.

    ResponderExcluir
  7. Vou propor isso a alguém.
    beijo.

    ResponderExcluir
  8. Que delícia de post!
    Semana linda pra ti!
    Beijão! =)

    ResponderExcluir
  9. Nossa que lindo, sem palavras, perfeito... As vezes para nos sentirmos bem com nós mesmos precisamos liberar aquilo que a dentro de nós, e no final saímos com mais coragem do que quando entramos...

    http://soentreelas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Um texto pleno de beleza e sensualidade...


    Beijos!
    AL

    ResponderExcluir
  11. PQP, eu amo este texto, toda vez que leio me emociono, acredita? rsrs.
    Beijos minha linda e ótima semana pra você!

    ResponderExcluir
  12. ooiiiii!!!

    ai ela me pega pelas pernas com textos tão bonitos e musicas maravilhosas....
    me lembro de me sentir assim um dia. Ótimo.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  13. Lindo texto,mas não é fácil ter essa coragem desnudar a alma expor ao outro tudo o que sentimos,mas com certeza é algo bom, nos deixa mais leve,mesmo que a princípio o outro não corresponda as nossas expectativas e anseios.
    Belo escolha!
    Uma ótima semana!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  14. Foi deslumbrante a forma como ela se despiu do seu amor próprio e se declarou.... aumentando assim a sua auto estima!

    ResponderExcluir
  15. Espetacular esse texto!
    Adorei! bjs querida e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  16. esse é um dos meus preferidos dela.

    adoro!



    bjs, querida.

    ResponderExcluir
  17. Fantástico texto. Amei o sentimento profundo, a sinceridade revelada. Obrigado Hellen por esta descoberta.

    Beijocas, Polly

    ResponderExcluir
  18. Oi Hellen passei por aqui, para te informar que tens um miminho para ti no meu blogue.

    Beijocas, Polly

    ResponderExcluir
  19. Belissimo,,,simplesmente despiu todos os sentimentos,,,todos os desejos,,,se fez forte,,,e por fim,,,,deixou que o amor acontecesse,,,grande beijo de bom dia.

    ResponderExcluir
  20. Uau nunca tinha lido nenhum texto dessa Martha, gostei muito O.o

    beijo, volto sempre!

    ResponderExcluir
  21. Nossa! Adorei esse texto da Martha, é simplesmente lindo. Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Texto lindo... isto é coragem d amar...:D
    Beijinho e uma otima semana...:)

    ResponderExcluir
  23. amor não se retribui de imediato.

    triste.

    ResponderExcluir
  24. OMG! Q-Puta textooooo!
    So podia ser da Martha!
    Isso sim foi profuuuuuundo!
    Ameeeeeeey!


    BeijoS NegroS^^

    ResponderExcluir

Photobucket Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas. Antoine de Saint-Exupéry