.

"Quem dera se por um descuido, Deus te fizesse eterno..."

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

"Porque o silêncio fala mais do que mil palavras mal ditas"






Hoje só quero o silencio, da minha própria necessidade de ficar quieta enquanto a vida diz adeus, e eu? eu fiquei para poder sentir, o que ficou depois do adeus. - e o que ficou? - ficou uma saudade, o silêncio e mais nada. 



 Blogosfera...por cá passo,e por cá tentarei voltar com novas idéias para o antigo blog "Evidentes Pensamentos". Já tentei voltar inúmeras vezes a escrever depois do falecimento de meu pai,porém todas as tentativas falharam,portanto nessa confusão de sentimentos e dores um amigo me estendeu a mão,não aquele amigo que só te diz "tenha fé,e siga em frente" mas aquele que também tenta encontrar soluções para te ajudar a seguir em frente...E graças a ele estou de volta com o blog,dando-me a idéia de fazer do blog uma terapia para enfrentar de frente tudo o que me atormenta... Talvez desabafos e conversas que ainda gostaria de tê-los com o meu pai... Raphael que também é da blogosfera,a ele tenho que agradecer e conto com vocês para estarem participando de meus versos e prosas ;)

4 comentários:

  1. O silencio é reflexivo,,,nele, conseguimos ouvir os gritos da alma,,,beijos minha querida,,,bom final de semana pra ti,,,bom te ver de volta...

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde :)
    Como esta Hellen?
    Saudades de ti amiga *-*
    Tenha tantas novidades....tantas explicações pelos meus sumiços :(
    Mas que bom que esta voltando a Blogosfera...sempre que precisar de um amigo,lembre-se de mim ta?

    Beijos
    Rimas Do Preto

    ResponderExcluir
  3. Oi...
    Que bom que voltou, eu senti saudade desse espaço, de suas postagens, de sua presença nesse mundo de palavras escritas! Mas acho que todos aqui entenderam, o tempo que precisou!
    Fiquei feliz de ver atualizações suas na lista dos blogs que sigo, e venho dizer que seu blog esta lindo!
    Enfim estaremos por aqui de novo...
    bjos

    ResponderExcluir

Photobucket Disse a flor para o pequeno príncipe: é preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas. Antoine de Saint-Exupéry